Você é consumista compulsiva?







O ato de comprar muitas vezes não está relacionado simplesmente com a aquisição de bens para o consumo. As compras podem assumir uma ligação com a frustração ou a solidão.



Cresce cada vez mais o número de pessoas que procuram ajuda psicológica ou psiquiátrica para controlar o consumo compulsivo.

O costume de comprar aparece por volta dos 18 anos, quando apesar de não comprarem, os jovens gastam horas experimentando roupas.

O consumo compulsivo pode comprometer desde o equilíbrio emocional até o orçamento familiar. Diante da impossibilidade financeira de adquirir um produto, a ansiedade da pessoa pode ser aumentada.

O professor Roberto Pani aponta que o consumo pode funcionar para remediar carências.
Dificuldades de relacionamento podem ser sinalizadas pela compulsão. Giovanni Siri salienta que a identidade é fundamentada através das relações com o próximo. Sendo assim, diante de situações nas quais as pessoas se sentem ansiosas e frágeis, essas podem tentar preencher a falta de relações mais complexas, adquirindo objetos, já que esses não as rejeitam nem decepcionam.

O consumidor só se satisfaz ao adquirir o produto cobiçado, porém este tem um valor simbólico, ou seja, quando é adquirido perde seu valor, uma vez que o que está por trás da compra pode ser a tentativa de suprir carências afetivas.

Por Patrícia Lopes




sábado, 10 de setembro de 2016

Peeling de Fenol

Informações sobre Peeling


O que é peeling


Peeling é todo processo em que há a remoção das camadas mais superficiais da pele, seja com o uso de um produto químico, físico ou laser. Ocorre destruição controlada de parte ou de toda epiderme, com ou sem a derme, levando a esfoliação e remoção de lesões superficiais, seguida pela formação de um novo tecido dérmico e epidérmico. Vem do verbo em inglês ?to peel? que significa descamar.


Com essa remoção, a pele se reestrutura e se renova, além de haver estimulação da produção de colágeno, substância que dá firmeza à pele. Dessa forma, os peelings são indicados para tratamentos de rejuvenescimento, manchas na pele, cicatrizes de acne, flacidez, entre outros problemas de pele. Mas o resultado varia conforma o profundidade do peeling feito.

Outros nomes


Resurfacing superficial ou decapagem

Tipos de peeling


Existem duas formas de classificar os peelings. A primeira é através de sua profundida e o segundo através do tipo de material usado para agredir a pele.




Profundidade do peeling

Peeling superficial O procedimento compreendem o uso de ácidos, como por exemplo, ácido hialurônico, ácido glicólico de baixa concentração, compostos com tricloroacéticos, retinaldeídos, salicílicos; e também uso aparelhos, como o ultrassom estético, jatos de cloridróxido de alumínio, ponteiras especiais com propriedades esfoliativas suaves ou de controle de potência e profundidade e outros.




O objetivo desse peeling superficial é retirar a camada mais superficial da pele com discreta ou nenhuma descamação visível, atuando apenas na camada córnea e estimulando apenas a formação do colágeno na pele. Dessa forma, ele vai melhorar o aspecto, turgor e hidratação da pele, clarear levemente o tom da pele, com a frequência e indicação corretas, pode auxiliar na melhora das rugas muito superficiais, ?secar? espinhas, acelerar a resposta da pele ao tratamento com os cremes, melhorar as manchas mais rápido, etc.




Peeling médio O objetivo deste peeling é destruir e esfoliar a epiderme quase que totalmente, além da camada chamada córnea, e tem como indicação a atenuação das rugas finas e médias e alguns tipos de manchas da pele mais superficiais e tem a capacidade de renovar a camada externa da pele, estimulando também a formação do colágeno. Ele incluí os tratamentos com ácido tricloroacético, por exemplo, e também utilizados ácido glicólico em maior concentração, aparelhos que literalmente lixam a pele, com potência ajustada para a camada mais alta da pele, aparelhos de laser, como o laser CO2 e erbium, aparelhos de radiofrequência, etc.




Tenta-se com esta técnica em teoria um rejuvenescimento de um a cinco anos da pele, mas o resultado vai depender do preparo prévio da pele e da indicação. Os resultados dependem muito da técnica escolhida.




Peeling profundo Também são utilizados ácidos ou aparelhos para esse procedimento, um dos recursos mais famosos é o peeling de fenol. Ele é muito complexo na preparação da pele pré-procedimento e o próprio procedimento que requer muitas vezes sedação, já que é feita uma ferida até uma parte da derme. Há um risco muito maior de infecção, complicações e dependendo da técnica, até mesmo a retirada do curativo exige alta experiência. Calcula-se com este método, dependendo do preparo prévio da pele, um rejuvenescimento de cinco a 15 anos.



SAIBA MAIS
Peeling de diamante
Peeling enzimático
Peeling de fenol

Tipo de processo usado no peeling

Peeling físico É realizado através de métodos físicos, em que é feita uma esfoliação na pele, causando uma dermoabrasão. Entre eles, se encaixam o peeling de cristal,peeling de diamante e microdermoabrasão.




Peeling químico É o peeling feito com o uso de ácidos para agredir a pele e descama-la, como o ácido hialurônico, ácido glicólico, ácido retinóico, entre outros.




Peeling biológico É feito com enzimas de frutas e normalmente são mais superficiais. No entanto, seu uso é questionável e não tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).




Peeling com laser É feito com aparelhos, no caso lasers de 1064nm como o da plataforma solon que aquecem a pele de dentro para fora e estimulam a troca de células sem descamar ou irritar a pele. O laser CO2 fracionado e o laser erbium também são usados com essa finalidade.




Peeling vegetal Também chamado de gomagem, é um método vegetal e natural de descamar a pele, porém tem performance limitada, sendo um peeling superficial.



Indicações do peeling


Ao remover uma camada da pele, o peeling a obriga a se reestruturar e se renovar, além de haver estimulação da produção de colágeno, substância que dá firmeza à pele. Dessa forma, os peelings são indicados para tratamentos de rejuvenescimento, manchas na pele (como o melasma), cicatrizes de acne, flacidez, entre outros problemas de pele.

Profissionais que podem fazer


O peeling é um procedimento que deve ser orientado pelo dermatologista. Peelings superficiais, como o gomagem, podem ser feitos por um esteticista, mas peelings médios e profundos são um procedimento médico, devido às complicações e dependendo dos produtos utilizados pela possibilidade de efeitos colaterais e até mesmo, a intoxicação.

Cuidados antes do peeling


Antes do peeling é importante a consulta com um dermatologista, que avaliará o melhor peeling para cada caso e também indicará os cuidados necessários de acordo com o método escolhido.


De modo geral, é importante tomar cuidados com a proteção solar, para não danificar a pele. Além disso, normalmente é indicado o uso de ácidos mais suaves por entre 15 e 30 dias para preparar a pele para o peeling, normalmente são usados cremes com ácido retinóico, glicólico e hidroquinona.

Cuidados após do peeling


Os cuidados variam de acordo com o peeling feito, por isso o mais importante é seguir as orientações de seu dermatologista.


No entanto, em todo peeling, como a pele fica sensível por um tempo, é importante reforçar a proteção solar, reaplicando o filtro a cada duas horas. O uso de produtos com ácido ascórbico (vitamina C) também é bem-vindo.


O tempo de regeneração da pele varia conforme o tipo de peeling. Em peelings superficiais esse tempo normalmente é de até cinco dias, já os tipos mais profundos podem levar de 30 a 45 dias para a pele se recuperar totalmente. Nesse tipo de peeling, é importante a prevenção de bactérias e vírus da herpes.

Contraindicações


O peeling é contraindicado para pessoas que não tem fotoproteção adequada (atletas, pescadores). Também deve ser evitado por pessoas em tratamento com isotretinoína nos últimos seis meses, pela diminuição do metabolismo tecidual onde o uso de retinóides sistêmicos aumentam a síntese de colágeno e reduzem a produção da colagenase, enzima que degrada o colágeno, o que aumenta o risco de surgimento de cicatriz hipertrófica.

SAIBA MAIS
Você sabe potencializar o efeito antirrugas?
Nutrientes que afastam rugas

Quem faz uso de medicações como anticoncepcionais orais, tetraciclinas ou corticóide que interferem no processo inflamatório, importante para reepitelização, os estrogênios e contraceptivos orais aumentam o risco de inflamação pós-inflamatória.


Pessoas com doenças de pele que afetam o colágeno, como o lúpus e dermatomiosite, também devem evitar o procedimento.

Grávida pode fazer?


Grávidas são contraindicadas a tratamentos como peelings médios e profundos. Já os peelings leves só devem ser feitos com consenso do médico.

Possíveis complicações do peeling


Por degradar a pele, a fim de que ela se recupere e se reorganize, os peelings podem trazer algumas complicações, principalmente se não forem seguidos os cuidados necessários após o tratamento. Entre as complicações possíveis do peeling, podemos enumerar: prurido, irritação, queimadura, edema, tudo isso logo quando o peeling é feito.


Mais tarde, outras complicações podem aparecer:

Perda de barreira cutânea e lesão tecidual, o que pode causar infecções bacterianas, herpética e até cândida
Cicatrização anormal, que pode ser demorada, milia e mudanças de textura
Alterações pigmentares, como hiperpigmentação, hipopigmentação, linhas de demarcação
Reação adversa a agentes químicos, tais quais erupções acneiformes, reação alérgica, toxicidade
Manchas e surgimento de vasinhos.

Antes e depois do peeling


Os resultados variam conforme o tipo de peeling feito:

No peeling superficial há melhora do tônus e textura da pele, além de rugas finas e manchas
No peeling médio ocorre também a melhora das ceratoses actínicas (aquelas casquinhas causadas pelo sol)
Já o peeling profundo tem resultados melhores, melhorando de forma exuberante das rugas superficiais e profundas, além da melhora das manchas e aparência geral da pele.

Fontes

Dermatologista Abdo Salomão Junior (CRM
SP 91.536), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Médica especialista em dermatologia Flávia Lira Diniz (CRM
SP 89.746), especialista da Clínica Faciall e médica responsável pelo Ambulatório de Contorno Facial da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME
SP)



Peeling de fenol: entenda os prós e contras do método que combate o envelhecimento



O tratamento atinge a camada mais profunda da pele e alcança resultados surpreendentes, mas recuperação é lenta e resultados demoram a aparecer


POR VINICIUS CAVALHEIRO


O que é o peeling de fenol?


O peeling de fenol é um procedimento estético que promove rejuvenescimento facial de uma forma mais natural que outros tratamentos. Apesar de não ser considerado uma cirurgia plástica, ele é um método bastante agressivo e, por isso, necessita de anestesia e de acompanhamento médico. Seus resultados, porém, são bastante expressivos ? capaz de rejuvenescer a aparência em até 20 anos, segundo especialistas.




Todo processo de peeling envolve uma descamação da pele, que remove as células mortas e envelhecidas. O processo de recuperação após o peeling faz com que o colágeno seja estimulado, e por isso a aparência mais jovem.






Outros nomes



Peeling profundo, Fórmula de Baker.





Por se tratar de um tratamento estético bastante agressivo, somente pessoas com reais necessidades são indicadas a fazer o peeling de fenol. Em geral, são pessoas com muitas cicatrizes de acne, rugas profundas ou que sofreram com os efeitos dofotoenvelhecimento, - alterações decorrentes da ação da radiação solar sobre a pele - são as mais indicadas para este procedimento.



Como é feito o peeling de fenol?


Primeiramente, o paciente é sedado e é feita uma limpeza e o desengorduramento da pele. Depois, uma solução com fenol é aplicada sobre diversas regiões da pele do rosto. Primeiro a frontal (testa), depois a região infra orbital (em volta dos olhos), região malar (bochechas) e, por último, as regiões perioral e mentoniana (em volta da boca e queixo).


A aplicação sobre cada região costuma demorar, em média, 20 minutos. Após este período, a pele fica branca em decorrência de um processo chamado "coagulação sanguínea", em que as proteínas do sangue vão para a superfície da pele, conferindo essa aparência congelada (daí o nome "frost").





Após a aplicação de peeling de fenol, o paciente pode demorar até três meses para recuperar-se totalmente. Mas os resultados do tratamento podem demorar até seis meses para aparecer.
Contra -indicações


O peeling de fenol é um procedimento contraindicado para quem tem doenças cardíacas, renais e hepáticas, além de propensão a cicatrizes queloides. Além disso, o peeling é indicado apenas para pessoas que estão com problemas graves na pele, como acne e fotoenvelhecimento, até porque existem alternativas menos agressivas para problemas mais leves. Portanto, o ideal é realizar uma avaliação psicológica para saber se o paciente tem o perfil indicado para este tipo de tratamento.

Possíveis riscos do peeling de fenol


As complicações decorrentes da aplicação do peeling de fenol podem ocorrer durante ou após o procedimento. Podem surgir infecções, manchas (que são, na maioria das vezes, apenas temporárias) e cicatrizes queloides na pele. Durante o procedimento, o paciente é acompanhado de perto por aparelhos que monitoram o ritmo cardíaco, a fim de impedir qualquer tipo de complicação.

Antes e depois do peeling de fenol


Os resultados apresentados pelo peeling de fenol são a maior promessa e o maior motivo pelo qual o procedimento ficou tão conhecido. Mesmo sem necessidade de intervenção cirúrgica, este tratamento estético é capaz de rejuvenescer a pele em mais ou menos 20 anos, recuperando a cor, os contornos, tônus e a luminosidade da pele.

Vantagens e desvantagens


A principal vantagem do peeling de fenol é o resultado que ele é capaz de alcançar. Um único procedimento que atua em diversas regiões da pele, rejuvenescendo o rosto em aproximadamente 20 anos e recuperando características que haviam ficado para trás. Os resultados são, de fato, surpreendentes.


Mas, por outro lado, o tratamento ainda é muito caro, doloroso e a recuperação é lenta.

Compare o peeling de fenol com outros peelings


O peeling de fenol é o mais profundo de todos os peelings. Ele é o único que consegue chegar até a derme reticular (a camada mais profunda da pele), enquanto que outros tipos de peelings só conseguem resultados mais superficiais e menos expressivos.

Fontes


Dermatologista Daniela Landim (CRM: 106025), pós graduada em medicina estética
Faça o melhor peeling para o seu problema de pele
Entenda se você precisa de esfoliação caseira, ácidos ou peeling de diamante


POR MANUELA PAGAN - PUBLICADO EM 21/11/2013
Fazer um peeling na pele nada mais é que descamá-la com o objetivo de retirar as células envelhecidas e mortas, que já sofreram a ação do tempo e não estão mais trabalhando como deveriam, por isso o tratamento é eficaz para remover manchas, cicatrizes da acne e combater a oleosidade excessiva. Há também os peelings que estimulam a produção de colágeno, sendo os mais indicados para tratar rugas superficiais e flacidez. O procedimento é realizado principalmente no rosto, mas colo, pescoço e mãos também podem ser submetidos ao tratamento. A principal vantagem da técnica está na melhora da aparência da pele, que ganha viço e brilho. Mas para cada problema de pele existe um tipo de peeling mais indicado.

A dermatologista Maria Paula Del Nero, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que existem peelings químicos e peelings físicos. A diferença entre esses dois tipos é a forma como é feita a descamação da pele. Os químicos são feitos com ácidos e os físicos realizam uma espécie de lixamento em contato com a pele. Entre os peelings físicos estão a esfoliação caseira, o peeling de cristal e o de diamante. Já para os peelings químicos são usados ácidos como o retinoico e o salicílico.

A dermatologista Valéria Campos, também da SBD, explica que qualquer pessoa pode fazer peelings, mas sempre com a intensidade adequada, no caso dos peelings físicos, ou concentração correta dos ácidos, no caso dos químicos. Para cada caso existe uma possibilidade. Confira a seguir qual é o peeling mais recomendado para o seu problema de pele.




Pele sem brilho

Sua pele está com aspecto cansado, sem brilho ou sem viço, mas não tem nenhum problema mais importante, como acne ou oleosidade? A dermatologista Maria Paula Del Nero explica que esse problema acontece quando a camada de células envelhecidas já está muito espessa. Para controlar o problema a dermatologista recomenda a esfoliação em casa, com sabonetes esfoliantes específicos para o rosto. "A esfoliação em casa pode ser feita no máximo duas vezes por semana, caso a frequência seja maior a pele pode acabar ficando muito sensível", explica. Essa é uma boa pedida principalmente para mulheres que já passaram dos 35 anos: "aos 20 anos, a renovação celular é feita naturalmente a cada 28 dias - após os 35 ela pode demorar até 45 dias para acontecer", conta Maria Paula.

sábado, 2 de janeiro de 2016

O look ideal para cada idade .

Independente da idade, é fundamental usar o bom senso.


Dos 20 aos 30 anos: aproveite e abuse dos vestidos mais curtos e justos (quem está acima do peso deve evitar), cintos com tachas e botas com salto alto. Prefira roupas coloridas e deixe o bege e o marrom de lado. As bolsas ideais para esta faixa etária são as pequenas a tiracolo. 

Dos 30 aos 40 anos: Opte por calças de alfaiataria com corte reto, jamais use barriga de fora ou jeans com cós baixo. A mini saia já pode ser aposentada. Prefira as bolsas de tamanho médio.
Dos 40 aos 50 anos: Prefira saias de comprimento midi (abaixo dos joelhos) com salto para não achar a silhueta. Saias de babado e microvestidos não devem mais fazer parte do guarda roupa de quem tem esta faixa etária. Pode abusar da bolsa carteira de tamanho grande.
A partir dos 50 anos: prefira se vestir com sobriedade. Use cores, mas não todas ao mesmo tempo. Tailleur ou terninho caem muito bem. Pode abusar das echarpes, lenços e camisas. Prefira bolsa de corrente com ou sem alça.



Cabelos - Mito ou Verdade - Fazer luzes quebra o cabelo?



Seguidores

Arquivo

Pesquisar este blog

Carregando...
Related Posts with Thumbnails